Emergências em vídeo Veja tudo que rolou! Assista os debates, depoimentos e pílulas do Emergências 2015

 

Além das expectativas

E o Emergências 2015 chegou a seu fim! Depois de sete dias de intensas atividades em diversos locais do Rio de Janeiro, o evento pensou a cultura como ampliação dos direitos e buscou entender as mudanças contemporâneas na política, nas artes, na economia e no comportamento social. Foram dias não só de atividades variadas, mas de alegria contagiante, cheios de encontros e de renovação de esperanças.

Amor

Para a miss Bolívia, Paz Ferreyra, a grande emergência é o amor.

Jovens negros

Eliane Dias, produtora cultural e representante do SOS Racismo na Assembleia Legislativa de SP, questionou à plateia do Emergências: “Quem aqui conhece uma família que teve um jovem negro assassinado por uma bala?”

Meu corpo existe

Durante abertura oficial do Emergências, Indianara Siqueira, trabalhadora sexual e transexual feminista, disse: “Meu corpo existe e ele vai transitar por essa sociedade”.

Contra o retrocesso

Camila Less, presidenta da UBES, participou da abertura do Emergências e falou sobre o movimento de ocupação contra a reorganização das escolas em São Paulo.

Direito à educação

“Não podemos deixar que forças conservadoras venham jogar por terra tudo o que nós conquistamos”, disse Macaé Maria, secretária de Educação de Minas Gerais, durante abertura do Emergências

HIV

Durante abertura oficial do Emergências, Mariana Iacono, co-fundadora do Jóvenes Positivos LAC (J+ LAC), disse: “Não instigue a discriminação contra as mulheres com HIV. Sim, temos direito de fazer sexo.”

Fim do genocídio

“Eu entendi que não vai adiantar projetos como agência, os pontos de culturas, eventos como esse hoje do Emergências, se o jovem não tiver vivo, o jovem preto”, disse Ana Paula Lisboa, da Agência de Redes da Juventude, na abertura do Emergências 2015.

Além da saúde

Monique Prada, trabalhadora sexual ativista e feminista, coeditora do MundoInvisível.org, participou da abertura do Emergências 2015. “As questões de putas a gente sempre trata no âmbito do Ministério da Saúde, AIDS e etc. É preciso ocupar outros espaços como os daqui”, disse.

Voz feminina

Militante do feminismo negro na internet, Stephanie Ribeiro ressaltou a importância das redes sociais para dar voz e a possibilidade de criação de narrativas. A ativista participou do Emergências 2015, encontro global sobre culturas.

Parar de matar

Diego Poeta: “a emergência é parar de matar o povo preto”.

Reconhecimento

Odeir Santos acha que a maior emergência é o Brasil reconhecer que seu povo é realmente negro e indígena.

PEC 215

Oromokurua, da etnia kayapó, acredita que sua maior emergência é a PEC 215, que transfere do Poder Executivo para o Congresso a prerrogativa de demarcações das terras indígenas, quilombolas e de unidades de conservação.

Aquecimento global

A apresentador do “Desdobrar Político”, Laércio Avelino, acredita que a maior emergência que hoje passa qualquer ser vivo é o aquecimento global.

Representatividade

Para a cantora mineira Talita Barreto a maior emergência é a representatividade do povo negro brasileiro.

Feminismos

A senadora do Uruguai, Constanza Moreira, destaca que a grande emergência é a “primavera dos feminismos”.

Democracia

A deputada federal Jandira Feghali defende que a maior emergência hoje no país é a democracia. “A cultura democrática é fundamental”.

Democratização da comunicação

Para Mãe Beth, a maior emergência do momento é a democratização da comunicação. “São os povos tradicionais, os povos indígenas terem espaço na grande mídia. Nossa voz precisa ser ouvida.”

Estéticas da Política

A mesa “Estéticas da Política” se realizou na tarde do dia 10, na Fundição Progresso.

Grito Andino

Grito Andino un tema creado en conjunto con Ecuador, Colombia, Peru y Brasil, porque creemos en la union y en el cambio en Nativo America, somos una sola familia un solo corazón.

Cultura Indígena

Sem concessões a protocolos e roteiros pré-definidos. Assim foi a mesa que debateu as Culturas Indígenas no início da tarde da terça-feira (8), parte da programação do Emergências na Fundição Progresso.

Direito Autoral

Íntegra da mesa “Direito Autoral, ambiente digital e novos tratados de livre comércio”, realizada no dia 10 de dezembro.

Para quem?

Para quem está se fazendo o esporte? Quem tem acesso ao esporte como um bem social? Democratizar o esporte é uma emergência.

Ter voz

Para Renata Almeida, a maior emergência é “a gente conseguir com que esse povo, que é o povo de fato, o povo negro, o povo pobre, o povo da periferia, possa ter voz.”

Autoconsciência

A estudante de design e moda, Josiane Batista, acha que a maior emergência do Brasil é a autoconsciência, é observar a si mesmo.

Internet livre

Lawrence Lessig, um dos fundadores do Creative Commons, esteve no primeiro dia de Emergências 2015, quando participou de roda de conversa e mesa de debates sobre o futuro da internet.

África

Quais são suas emergências? Aumentar o conhecimento do mundo sobre os povos e cultura da África está entre elas?

Respeito à diversidade

Quais são as emergências? O respeito à diversidade e às diferenças, o amor?

Mercado de canções

Suas emergências estão no mercado? Nas associações coletivas?

Recuperar o corpo

Quais são as emergências da América Latina?

À beira da estrada

Quais são as emergências da mulheres trans negras? São as memas que as suas?

Emergências de Juca

Qual é a sua emergência? O ministro da Cultura do Brasil, Juca Ferreira, lista as suas.

Arte itinerante

Participantes do Emergências respondem à pergunta “qual é a sua emergência?” É a arte itinerante em espaços púbicos?

Parte da vida

João Pedro Stédile, da direção nacional do Movimento dos Trabalhadores Rurais sem Terra, esteve no Emergências na manhã do terceiro dia, 9, quando participou de roda de conversa na Fundição Progresso. Na ocasião, ele falou com a reportagem do evento.

Bom jornalismo

Laura Capriglione, do Jornalistas Livres, fala sobre as boas técnicas e práticas do jornalismo. “Hoje em dia é possível”.

Projeto Xingu

Hélio Melo, do Projeto Xingu, fala com Pola Ribeiro, da SAv/MinC, sobre suas expectativas no Emergências e temas indígenas.

Caravana de BH

A caravana de Belo Horizonte chegou ao Emergências com seis ônibus. Os mineiros estão “em massa” no Rio.

Efervescência de pensamento

Anderson Quack, da Fundação Palmares, fala com Pola Ribeiro, secretário do Audiovisual do Ministério da Cultura, sobre os momentos do Emergências.

Laços promíscuos

A relação entre mídia, cultura, política e ativismo esteve em pauta na mesa “Mídia de massas e Massas de mídia” na terça-feira (8). Em sua fala, o ator e escritor Gregório Duvivier criticou os laços promíscuos entre mídia, grandes empresas e governos.

Panorama da manhã do dia 8

Se você perdeu as rodas e mesas da manhã do dia 8, fique sabendo um pouco mais do que aconteceu nas rodas, mesas e apresentações culturais.

Dream Team do Passinho

O Dream Team do Passinho se apresentou na noite de abertura do Encontro Global de Cultura, Ativismo, Arte e Política Emergências, no Rio de Janeiro do dia 7 ao dia 13 de dezembro de 2015.

Democratização da mídia

O ator e humorista Gregorio Duvivier falou para a cobertura do Emergências sobre a democratização da mídia e leis de incentivo de cultura mais democráticas.

Ocupar e resistir

A ocupação das escolas pelos estudantes em São Paulo e outros estados foi o tema central da roda de conversa “Reinventar a Escola: ocupar e resistir”, na afirmação do debate com os estudantes de que as escolas são de todos.

Mulheres empoderadas

A luta que emergiu com força nas ruas do Brasil em 2015, por meio da Primavera das Mulheres, também ocupou a abertura do Emergências na tarde dessa segunda-feira (7), no Circo Voador, no Rio de Janeiro (RJ). Logo após a fala do ministro da Cultura, Juca Ferreira, na cerimônia de abertura, o palco foi tomado por 19 mulheres de diversas origens e matizes do feminismo, que, uma a uma, se apresentaram e expuseram suas lutas e os motivos por que vieram ao encontro. Leia mais.

Lugar de mulher

Veja como foi a mesa de debate Lugar de Mulher, durante a programação do Emergências 2015.

Ato de abertura

O Emergências começou no dia 7 de dezembro, com ato de abertura no Circo Voador, confira na íntegra como foi.